Menu 

Pensei que estava a ver um homem brincar com o cão, quando vi melhor não quis acreditar!

Ao início parecia mesmo um cão, mas após ver alguns segundos reparei que o homem estava a brincar com um animal selvagem, que normalmente nem deixa que os humanos se aproximem. Chama-se Dawn e é uma das 6 raposas residentes no parque Nuneaton and Warwickshire Sanctuary. A principal missão do parque é recolher animais feridos da vida selvagem e tratá-los, e pelo que podemos ver esta raposa ficou bem agradecida pelo tratamento que teve 🙂

Cadelinha vê a dona passados 2 anos e desmaia de emoção!

Rebecca Ehalt esteve emigrada num país europeu durante 2 anos, e a sua cadelinha ficou em casa com parentes, nos Estados Unidos da América.

Quando a dona regressou da viagem, e isto passados pelo menos 14 anos em vida de cão, a cadelinha de nome Casey reagiu de uma forma que mais uma vez vem provar que os animais não têm apenas interesse em quem lhes dá comer, não agem apenas por instinto, têm mesmo sentimentos para quem duvida!

A emoção foi tão forte que pelo meio de gemidos e pulos, por momentos a cadelinha chegou mesmo a desmaiar de tanta felicidade.

No final tudo correu bem, esperemos que a dona quando se auentar considere levar o bichinho com ela senão no regresso a emoção pode ser tal que o coração da cadelinha pode não aguentar a próxima 🙂

Esta miúda está em brasa(on fire)!

Ela realmente estava em brasa…a (tentar)cantar uma música bastante famosa da Alicia Keys que vais conhecer logo, não pela letra(não sabemos em que língua ela está a cantar :)) mas pelo ritmo. A mãe avisou-a bastantes vezes para se calar porque queria dormir, como ela insistia, a mãe encontrou uma forma muito original de acabar com o basqueiro 🙂

Sismo irá matar entre 17 mil a 27 mil pessoas em Portugal

Em 1755 Portugal sofreu um terramoto de magnitude 8,5 a 9, semelhante ao do Japão. E é uma certeza científica que vai repetir-se a qualquer momento. «Pode ser amanhã, pode ser depois de amanhã. É errado pensar que só será em 2755», disse à TVI Maria Ana Viana Baptista, geofísica.
O mais interessante é que curiosamente um dos edifícios públicos preparados para tal incidente é Assembleia da Republica 🙂
Vê a reportagem e mais detalhes no vídeo abaixo:

Anedota: Velório de Loiras

Estava de passagem por uma capela moderníssima, toda em cor-de-rosa, quando percebi que uma pessoa havia falecido.

Fiquei curioso para saber como eram os velórios naquela capelinha.

Ao chegar, vi milhões de buquês de flores das mais variadas, das mais sofisticadas às mais chiques e notei que no caixão estava a morta inteiramente nua, loiríssima, e ao lado um grande pote cheio de creme muitíssimo perfumado, do qual cada uma das presentes também loiras pegavam um pouquinho e passavam na defunta.

Surpreendido pela cena, coisa inusitada, aproximei-me de uma das mulheres e perguntei:

– Desculpe-me a ignorância, mas porque estão passando creme na defunta? É tradição aqui?

A rapariga respondeu:

– Não! É inédito! Nunca fizemos isso. Ela é que pediu para ser cremada!

Um Gato Abandonado Encontrou Abrigo Junto de Animal Selvagem, Deixando Todos Surpreendidos!

Um gato de rua encontrou comida, abrigo e ainda um amigo na jaula de um animal selvagem. Visitantes do zoológico nem queriam acreditar no que os seus olhos estavam a ver. Parece que tanto o Lince como o gato se adotaram um ao outro. Com este incrível relacionamento entre dois animais de habitat diferentes as visitas ao zoológico de St.Petersburg, na Rússia aumentaram